Projeto do MPE/AL firma convênios para ofertar cursos profissionalizantes a jovens que cumprem medidas socioeducativas

Imprimir
PDF
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter
Tamanho da Fonte:

A partir de um projeto do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) 25 adolescentes, que estão cumprindo medidas socioeducativa no município de Arapiraca, tornaram-se alunos do curso de promotor de vendas, oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac)/AL. Depois de formados, os futuros profissionais poderão ser contratados como jovens aprendizes por três grupos empresárias instalados no município e que já sinalizaram positivamente a esta possibilidade. A iniciativa, que tem a frente os promotores de justiça Maurício Wanderley e Viviane Karla, por meio da 7ª Promotoria de Justiça de Arapiraca, e o procurador de justiça Válter Omena, foi lançada para os empresários locais, na última segunda-feira (8), durante o início das inscrições dos jovens, que já começam a estudar na próxima semana.

Também na semana que vem deverão ser firmados convênios com a Federação da Agricultura de Arapiraca e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) para que sejam ofertadas 20 vagas no curso de Computação e mais 20 no curso profissionalizante de Eletricista. Além disso, já foi realizada uma reunião com a Secretaria de Desenvolvimento Social, que assumiu o compromisso de oferecer cursos de Computação e Iniciação de Mecânica de Motos.

“Temos hoje mais de 100 jovens cumprindo medidas socioeducativas e mais uma demanda reprimida aguardando o cumprimento. Precisamos de um projeto com um caráter pedagógico. Nos inspiramos em outras inciativas, como a do promotor Rogério Paranhos, que tem um projeto bem parecido em São Miguel dos Campos. Vendo o sucesso que aconteceu lá, decidimos aplicar aqui. Entramos em contato com os empresários locais e o Poder Público, fizemos um trabalho de sensibilização conseguimos as vagas nos cursos, que são interessantes e atendem a demanda de vagas no mercado de trabalho de Arapiraca”, disse o promotor.

Ele explicou ainda que os cursos oferecidos atendem a demanda do mercado de trabalho do município, segundo as entidades que trabalham com o comércio de Arapiraca. E que já estava fazendo gestão para que os empresários aceitem os jovens em suas empresas. Grupos como Asa Branca, Unicompra e Supermercado São Luiz já acenaram positivamente para esta possibilidade.

“Além de ampliar a oferta de cursos, estamos trabalhando para uma colocação para estes jovens nas empresas que funcionam em Arapiraca, a depender claro, da demanda de mercado e do desempenho de cada jovem. Esses cursos foram escolhidos a partir da orientação de entidades como o Senac. que desenvolve um trabalho junto ao empresariado local e sabe da potencialidade de crescimento do mercado. O trabalho é que para todos nós, juntos, consigamos oferecer um direcionamento para vida desses jovens, que por uma infelicidade tomaram decisões erradas”, disse o promotor de justiça Maurício Wanderley.

Conselho Nacional do Ministério Público Conselho Nacional dos Procuradores Gerais Associação Nacional dos Membros do Ministério Público Colégio de Diretores de Escolas dos Ministérios Públicos do Brasil Conselho Nacional dos Ouvidores do Ministério Público Associação do Ministério Público de Alagoas Tribunal de Justiça de Alagoas