Procurador-geral de Justiça fala sobre ética durante Encontro Nacional promovido pela Secretaria da Fazenda

Imprimir
PDF
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter
Tamanho da Fonte:

O procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, foi um dos palestrantes na 62ª edição do Encontro Nacional de Coordenadores e Administradores Tributários Estaduais (Encat), promovido pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), na manhã desta quinta-feira (05), no auditório do Hotel Jatiúca, em Maceió. O chefe do Ministério Público Estadual (MPE/AL) foi convidado para fazer explanação sobre Ètica, tema que defende como imprescindível para combater a corrupção.

Em seu discurso, Alfredo Gaspar foi enfático no tocante à realidade desastrosa em que vive o Brasil lembrando que cabe a cada cidadão reagir para buscar uma reversão da triste realidade nacional.

“O Brasil precisa muito menos de teoria ética e muito mais de decência e moralidade na prática., afirma o procurador- geral.

Para os participantes, o chefe da Procuradoria-geral do Ministério Público apresentou exemplos corriqueiros de falta de ética, e da corrupção aberta acompanhada diariamente pelos brasileiros.

E referiu-se à ética dizendo que “o grande dilema é querer, poder e fazer”, Alfredo Gaspar falou de princípios da sociedade contemporânea e concluiu a palestra sobre ética repassando o seguinte entendimento. “Existe sobre a ética, uma porção de frase bonitas e de efeitos, preferi me desprender de todas e dizer que precisamos ter os próprios conceitos, que somos brasileiros, e com orgulho, podemos e temos a capacidade de mostrar às novas gerações que homens e mulheres desta nação resolveram dizer que não somos heróis, nem bandidos, somos brasileiros que amamos nossa pátria e queremos corrigir os rumos”.

O evento contou com a participação do governador de alagoas, Renan Filho, de outras autoridades estaduais como o secretário da Fazenda, George Santoro, e do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Fabrício Marques; além do o coordenador-geral do Encat, Eudaldo Almeida de Jesus, do presidente do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial, Edson Vismona; do presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), desembargador Otávio Praxedes entre outras.

Foto: Claudemir Mota

 

Conselho Nacional do Ministério Público Conselho Nacional dos Procuradores Gerais Associação Nacional dos Membros do Ministério Público Colégio de Diretores de Escolas dos Ministérios Públicos do Brasil Conselho Nacional dos Ouvidores do Ministério Público Associação do Ministério Público de Alagoas Tribunal de Justiça de Alagoas