Após atuação do MPE/AL, Poder Judiciário indefere pedido para liberação da venda de bebidas alcoólicas

Imprimir
PDF
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter
Tamanho da Fonte:

Após inervação do Ministério Público do Estado (MPE/AL), o Poder Judiciário de Alagoas indeferiu um pedido de liminar, impetrado pelo grupo Walmart, solicitando a liberação de venda de bebidas alcoólicas durante este domingo (7). A suspensão da comercialização do produto durante o dia de votação foi determinada pela Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, por meio da portaria Nº 1300/2018, e teve o objetivo de evitar possíveis pertubações durante o pleito político.

Em um trecho de seu parecer, desfavorável ao pedido do grupo empresarial, a promotora de justiça Adriana Accioly, que estava no plantão judicial do último sábado (06), disse que a venda de bebidas alcoólicas é uma tentativa eficiente de se manter a tranquilidade durante todo dia de votação.

“É a garantia de tranquilidade, não só nas seções eleitorais, posto que contam com segurança pública para coibir crimes e eleitorais e situações que possam causar qualquer pertubação da ordem, principalmente nas ruas onde ânimos exaltados podem gerar situações de conflito. Frise-se ainda que as eleições 2018 estão marcadas por um clima de tensão, com posts de ódio e intolerância nas redes sociais e whatsapp, inclusive com a tentativa de homicídios de um dos candidatos à presidência da república. Sendo assim, perfeitamente compreensível a restrição de direito ”, disse no parecer a promotora de justiça .

Conselho Nacional do Ministério Público Conselho Nacional dos Procuradores Gerais Associação Nacional dos Membros do Ministério Público Colégio de Diretores de Escolas dos Ministérios Públicos do Brasil Conselho Nacional dos Ouvidores do Ministério Público Associação do Ministério Público de Alagoas Tribunal de Justiça de Alagoas