Estudantes visitam Memorial Desembargador Hélio Cabral do Ministério Público do Estado de Alagoas e assistem palestras de resistência às drogas

Imprimir
PDF
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter
Tamanho da Fonte:

O Memorial Desembargador Hélio Cabral do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) recebeu, nesta quinta-feira (8), um grupo de estudantes da Escola Estadual Tarcísio de Jesus. Na visita, os jovens que residem no bairro Vergel do Lago conheceram um pouco da história do órgão ministerial e assistiram uma palestra do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), coordenado pela Polícia Militar (PM/AL).

A curadora do Memorial, promotora de Justiça Kicia Cabral, explicou que a vista faz parte do projeto “A escola vai ao memorial”, que tem como objetivo levar conhecimento às crianças e adolescentes de Alagoas.

“Viabilizar a participação de jovens em situação de risco é dar oportunidade de ampliar os horizontes e quem sabe mudar o destino de algum deles. Durante a visita eles podem saber a quem serve o Ministério Público e ainda dos bons exemplos de quem já passou por este órgão. E, durante as palestras, eles tiveram conhecimento do mal que as drogas, sejam elas lícitas ou ilícitas, podem causar. É o Ministério Público em seu papel educador, se aproximando do cidadão”, disse a promotora de Justiça.

Para a professora Graciela Carvalho, a aproximação do Ministério Público de comunidades onde situações de violência e envolvimento com drogas são recorrentes é fundamental para mostrar novos caminhos aos estudantes. “Estes garotos vivem em situação de risco, precisamos educá-los, apontar saídas. Inciativas como esta são importantes e abrem o leque de conhecimento desses jovens. Um amanhã onde seja mostrada os malefícios das drogas, realizada por um órgão que defende o cidadão, tem um impacto transformador na vida dessas crianças”, disse a educadora.

O soldado da Polícia Militar de Alagoas e palestrante do Proerd, Irajá Araújo, acredita que as palestras são importantes para afastar os jovens de situações de risco. “Nossa intenção é afastar esses jovens de qualquer contato com drogas ou substâncias psicotrópicas. Mostramos para eles os malefícios, as causas e os efeitos do uso dessas substâncias. Uma linguagem simples e que cheguem ao jovem. Nada aqui é impositivo, é sempre uma conversa. Estabelecer uma parceria com o ministério Público nesse sentido, é somar forças contra um mal que aflige nossa sociedade”, afirmou.

O evento contou, ainda, com a participação da assessoria militar do Ministério Público, por meio dos Tenentes José Carlos Fausto e Émerson Dantas.

Conselho Nacional do Ministério Público Conselho Nacional dos Procuradores Gerais Associação Nacional dos Membros do Ministério Público Colégio de Diretores de Escolas dos Ministérios Públicos do Brasil Conselho Nacional dos Ouvidores do Ministério Público Associação do Ministério Público de Alagoas Tribunal de Justiça de Alagoas